16/05/2016 - Vida Urbana

 Uma fila de 60 automóveis ocupa mais de 160 metros da Avenida Araguaia, em suas quatro pistas. E, como normalmente os carros andam vazios, apenas com os motoristas, é como se 60 pessoas ocupassem esse espaço no sistema viário de uma cidade se todos usassem o automóvel particular. Mas há alternativas. As mesmas 60 pessoas poderiam se acomodar facilmente em um ônibus do transporte coletivo convencional, ocupando 14 metros de espaço nas ruas. E mesmo se optassem pela bicicleta, o espaço seria de, no máximo, 50 metros.

Isso mostra o quanto é importante o uso de modos alternativos no transporte, uma maneira de evitar congestionamentos e garantir boa saúde para o trânsito, já que leva a uma mobilidade mais eficiente e a um menor número de acidentes. A prova disso foi vista na manhã de ontem, entre a Avenida Independência e o Túnel Jaime Câmara, com imagens retratando qual é o espaço de cada modal nas vias a partir de cada opção de transporte. A ideia foi reproduzir uma clássica campanha feita em 1991, na cidade de Munique, na Alemanha.

A iniciativa faz parte da conscientização sobre mobilidade na campanha do Movimento Maio Amarelo, que busca chamar a atenção para o elevado número de mortos e feridos no trânsito. Em relação ao uso do veículo particular, a preocupação é que o aumento da frota contribui com a alta incidência de acidentes. Um dos motivos é o próprio comportamento do motorista que, no congestionamento, busca tirar vantagens dos pequenos espaços e acaba desrespeitando outros modais, como a bicicleta, o ônibus e mesmo o pedestre.

As fotos serão utilizadas em campanhas nas redes sociais e em mídias tradicionais, em parceria entre a Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade, Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Universidade Estadual de Goiás (UEG) e Secretaria Estadual de Saúde (SES). Foram utilizados um caminhão da SMT e também um drone para as fotos na tentativa de conseguir reproduzir a campanha alemã.

Campanha nos anos 90 na Alemanha se espalhou pelo mundo

O departamento de trânsito de Munique, na Alemanha, buscava em 1991 uma campanha para conscientizar a população quanto ao uso do carro. As fotografias mostrando os espaços ocupados pelos diferentes modais foram retiradas na Prinzipalmarkt, uma das principais vias da cidade. Por anos, a iniciativa ficou restrita aos moradores locais, mas a partir de 2010, com o avanço do Facebook, a campanha ficou conhecida e algumas informações foram até distorcidas.

Em Munique, a experiência foi feita com 72 pessoas e veículos, mas muita gente divulgou que havia o número de 60 cidadãos. Além disso, circulou a informação de que a foto era de 2001, mas na verdade foi clicada dez anos antes disso. Em 2010, a capital da Islândia, Reykyavik, reproduziu a campanha, já com as 60 pessoas, e o mesmo foi feito dois anos depois, na Austrália. Dois anos mais, foi a vez da capital do Espírito Santo, Vitória, tentar refazer as fotos, mas apenas 16 carros particulares participaram.

Fonte: O Popular - Vandré Abreu

Fonte: O Popular
Autor: Vandré Abreu