Stivale Brasil, empresa de Importação e Exportação de produtos que oferece produtos de qualidade diferenciada, a preços competitivos, com garantia na utilidade, rapidez na entrega e excelência no atendimento.


2011-05-28


Anel viário tem morte decretada. Obra que interligaria rodovias no entorno da capital começou a ser feita 1996, mas está paralisada desde 2001 por irregularidades

Anel viário tem morte decretada

Obra que interligaria rodovias no entorno da capital começou a ser feita 1996, mas está paralisada desde 2001 por irregularidades
Quinze anos após o início de suas obras, que encontram-se paralisadas desde 2001, o anel viário de Goiânia teve sua morte "anunciada". Durante vistoria nas obras de duplicação da BR-060, sexta-feira, na saída para Guapó, o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) em Goiás, Alfredo Soubihe Neto aproveitou para descartar a retomada das obras do anel em construção. "Não existe mais anel viário. Foi uma obra iniciada há mais de 10 anos e que antes de terminar já acabou, morreu", destacou o superintendente.

De acordo com Alfredo Soubihe Neto, no entanto, o projeto de um novo anel viário está em estudo pelo órgão, mas o local não foi definido. A intenção, segundo Soubihe, é entregar a parte já existente, no perímetro urbano de Goiânia e Aparecida de Goiânia, às prefeituras dos respectivos municípios. Conforme afirma, não há projeto de continuação ou manutenção do trecho, que já se transformou em uma grande avenida.

Aproveitamento

Uma possibilidade para se aproveitar o que já se foi construído no anel viário, levantada pelo superintendente do Dnit, que logo em seguida a considera remota, é a transformação do lado direito do anel no novo traçado da BR-153, desviando o tráfego da rodovia federal, no perímetro urbano de Goiânia. "É uma opção, mas considero remota porque o MP (Ministério Público) nunca entendeu tal projeto", disse.

A expecatativa de Alfredo Souhibe Neto é que até o final deste ano já se tenha um novo projeto delineado para que o mesmo seja colocado para discussão da sociedade, prefeituras, MP, entre outras entidades. "Vamos discutir para não ocorrer o mesmo: começou e morreu", disse.

De 82 kms, 14 foram concluídos

A proposta do anel viário era interligar rodovias estaduais e federais que dão acesso a Goiânia. O projeto previa a construção de 82 quilômetros de pista, interligando seis rodovias estaduais, passando também pelas BRs-060 e 153. Mas só 18 quilômetros, que ligam a BR-153 à BR-060, cruzando a GO-040, foram executados. Os outros trechos previstos eram: GO-020 à BR-153 e a BR-060 à GO-070, no contorno sudoeste; e a GO-070 à GO-020, no contorno noroeste.

A obra foi paralisada após questionamento do Ministério Público Federal (MPF) e do Tribunal, de Contas da União (TCU), sobre mudanças no projeto e valor da obra. Na época, a decisão também inviabilizou a entrega oficial do trecho executado.

Esta semana, o MPF, por meio da Procuradoria da República em Goiás, enviou ao Dnit uma recomendação para que o órgão realize, em caráter de urgência, a manutenção, conservação e sinalização do anel viário, visando garantir a segurança do local. O MPF também solicita que o Dnit elabore um laudo técnico para testar o trecho.

O deputado federal Sandro Mabel, que coordenada a bancada goiana pela infraestrutura na Câmara dos Deputados, disse que está sendo acertado um novo traçado, partindo da BR-153, na cidade de Hidrolândia.
BR-060 será duplicada em três anos

Vistoriado sexta-feira por deputados goianos que integram a bancada de infraestrutura por Goiás, na Câmara de Deputados, o trecho da BR-060 a ser duplicado, entre Goiânia e Jataí, tem previsão de ser concluído em três anos. A continuidade da obra depende da liberação de R$ 1,5 bilhão do governo federal.

O projeto engloba a construção de seis viadutos, quatro passarelas para pedestres e vias de acesso aos bairros. A obra é tocada em nove frentes de trabalho, distribuídas pela rodovia. Apontado como o percurso de segundo maior movimento entre rodovias federais pelo Estado, o trecho da BR-060 duplicado acumulou, em 2010, 931 acidentes, 727 feridos e 80 mortos.

Fonte: O Popular
Autor: Carla de Oliveira
 




Veja mais...