Stivale Brasil, empresa de Importação e Exportação de produtos que oferece produtos de qualidade diferenciada, a preços competitivos, com garantia na utilidade, rapidez na entrega e excelência no atendimento.


2012-08-22


Fórum de Mobilidade Urbana da Região Metropolitana apresenta diretrizes e pede comprometimento de prefeitáveis de Goiânia.

 O Fórum de Mobilidade Urbana da Região Metropolitana de Goiânia espera contar com o aval dos prefeitáveis da capital às sete diretrizes levantadas em dois anos de discussão para melhorar a mobilidade urbana de Goiânia. Ontem, cinco candidatos a prefeito e dois a vice foram apresentados oficialmente ao trabalho que é resultado do longo debate de um colegiado formado por 36 órgãos públicos e entidades, além de técnicos e especialistas de várias partes do país e do exterior. Os candidatos tiveram oportunidade também de apresentar propostas.
O prefeito Paulo Garcia, candidato à reeleição pela coligação Goiânia Cidade Sustentável, e Jovair Arantes, da coligação Goiânia 24 horas, foram representados por seus candidatos a vice, Agenor Mariano e Francisco Júnior, respectivamente. Estavam presentes Simeyzon Silveira (PSC), Isaura Lemos (PC do B), Elias Júnior (PMN), Professor Pantaleão (PSOL) e José Netho (PPL ). Jovair passou rapidamente pela sede da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi), onde ocorreu o debate, mas alegou compromisso em Brasília. Rubens Donizzeti (PSTU) não compareceu.
Ao apresentar as sete diretrizes do Fórum, o seu coordenador, o empresário Ilésio Inácio Ferreira, também presidente da Ademi, lembrou aos candidatos que gostaria de ouvir o comprometimento de todos. Segundo Ilésio, o corredor universitário, recém implantado pela Prefeitura de Goiânia num trecho de 2,4 quilômetros, entre as praças Cívica e da Bíblia, é um exemplo do que deve ocorrer em mais de 200 quilômetros de vias arteriais, como a Avenida T-7, próximo corredor a ganhar vias exclusivas. “Acho até que a prefeitura errou ao não implantar primeiro na T-7 porque já resolveria uma série de problemas de trânsito”.
Em linhas gerais, todos concordaram com o direcionamento das propostas que visam a melhoria do transporte coletivo para a consequente redução de veículos individuais nas ruas, a construção de estacionamentos ao lado de terminais de ônibus, a construção de calçadas sustentáveis e a valorização do pedestre e dos ciclistas, mas houve quem discordasse de alguns pontos. José Netho (PPL) comentou que consta do seu plano de governo o aeromóvel, sistema usado há 24 anos em Porto Alegre (RS) que segundo ele tem um custo de implantação 50% menor do que o BRT e o VLT, já definidos para os eixos Norte-Sul e Leste-Oeste, respectivamente. Francisco Júnior, candidato a vice-prefeito pela coligação Goiânia 24 horas e ex-titular da Secretaria de Planejamento do Município (Seplam) na administração de Iris Rezende (PMDB) concordou com a implantação do BRT e VLT, mas ressaltou: “Só espero que não sejam obras como o aeroporto e o projeto Macambira-Anicuns”. Para ele, o sistema Leste-Oeste deve ser estendido, ligando Trindade a Senador Canedo, e o Norte-Sul ligando Aparecida de Goiânia ao Campus Samambaia, da Universidade Federal de Goiás. O candidato ainda defendeu a construção do metrô circular, no entorno de Goiânia, com conexões com a parte central da cidade.
Candidata do PC do B, Isaura Lemos fez uma veemente defesa do metrô. “Não existe nada comparado. É a grande socialização do transporte”. Único candidato a assumir que é usuário do transporte coletivo, o Professor Pantaleão (PSOL) falou com conhecimento de causa. “Saio de casa, no Itatiaia, às 6h30, para estar aqui às 8 horas. As ruas estão precisando de espaço”. O candidato defendeu política de transporte sem paternalismo e avisou. “Qualquer um que ganhar, se não atender o que pede o Fórum, será, no mínimo, irresponsável”.
Os candidatos responderam ainda a questionamentos apresentados por jornalistas dos três jornais diários da capital, entre eles Cileide Alves, editora-executiva do POPULAR. No final do encontro, Ilésio informou que vai realizar novo evento em setembro, durante a Semana da Mobilidade, quando espera colher a assinatura de todos os candidatos num compromisso formal às diretrizes levantadas pelo Fórum.

Fonte: O Popular

Autor: Malu Longo

 




Veja mais...