Stivale Brasil, empresa de Importação e Exportação de produtos que oferece produtos de qualidade diferenciada, a preços competitivos, com garantia na utilidade, rapidez na entrega e excelência no atendimento.


2013-06-19


Foram entrevistados, a pedido do Fórum da Mobilidade, motoristas, moradores e passageiros de ônibus

 Apesar da insatisfação dos comerciantes da Avenida T-63 com a instalação do corredor preferencial de ônibus e a proibição de estacionamento no local, a maioria dos usuários - moradores da região, usuários de transporte coletivo e motoristas de carro - tem opinião positiva em relação à intervenção feita desde o dia 5 de março deste ano.
Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Verus, a pedido do Fórum de Mobilidade da Região Metropolitana de Goiânia, Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP) e Movimento Nacional pelo Direito ao Transporte Público de Qualidade para Todos (MDT), 30,6% dos motoristas de carro que utilizam a avenida e 30,3% dos moradores próximos observaram uma diminuição do tempo gasto no trajeto, contra 22,9% e 22,6% respectivamente, que dizem ter aumentado. Os usuários de transporte coletivo se mostram mais satisfeitos com a redução do tempo gasto para percorrer a via, 59,7% relatou esta economia.
O coordenador da ANTP Regional Centro-Oeste, Antenor Pinheiro, destaca o objetivo da pesquisa. “É importante para conhecermos a opinião não apenas do lojistas, mas também dos outros públicos atingidos pela intervenção, como moradores, motoristas e principalmente, os usuários do transporte público”, afirma.
A maior parte dos entrevistados relatou uma melhoria geral no trânsito ao longo da avenida - 41,7% dos motoristas de carro, 30,3% dos moradores da região e 50,1% dos usuários de transporte coletivo. O trânsito piorou para 28,8% dos motoristas, 26,9% dos moradores e 10,3% dos usuários. Para 28,5% dos motoristas, 42,5% dos moradores e 37,2% dos usuários continua do mesmo jeito. Pinheiro destaca a melhora na velocidade dos ônibus que transitam na via, que teve ganho de 17% nos horários de pico.
Entre os 900 entrevistados, no período de 12 a 15 de junho, 62,6% dos usuários do transporte coletivo são a favor da implantação de corredores para ônibus na cidade, 6,0% são contra e 8,3% dizem que depende da situação - local, avenida, projeto, entre outros. Quanto aos motoristas de carro e moradores da região, o número também de favoráveis a novos projetos não deixou a desejar: 62,6% e 58,7% , respectivamente.
Segundo o diretor geral do Instituto Verus, Luiz Felipe Gabriel, foi observado um senso de coletividade. “A sociedade compartilha o desejo por ações do poder público que beneficiem a todos e não apenas a si”, analisa.
Segundo o pesquisador e o coordenador da ANTP, a polêmica sobre a proibição do estacionamento também tende a se arrefecer. Dos motoristas, 54,0% apoiam a proibição de estacionar ao longo da T-63, contra 43,7% que não apoiam. No caso dos moradores da região, 54,6% são contra e 42,7% a favor.
A necessidade de ouvir a opinião de todos os públicos envolvidos na instalação do corredor foi reforçada, segundo o coordenador da ANTP, após a publicação de reportagem do POPULAR sobre a pesquisa da empresa Grupon Consultoria Empresarial, no dia 11 de maio. Segundo o levantamento, 85,3% dos diretores, sócios proprietários e gerentes de empresas localizadas ao longo da avenida disseram não estarem satisfeitos com a implantação dos corredores de ônibus e 94,4% relataram prejuízo ou redução nas vendas.

Fonte: O Popular - Cidades

Autor: Janda Nayara




Veja mais...