Stivale Brasil, empresa de Importação e Exportação de produtos que oferece produtos de qualidade diferenciada, a preços competitivos, com garantia na utilidade, rapidez na entrega e excelência no atendimento.


2011-05-10


Criado em setembro do ano passado, a partir da união de empresários da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás, o Instituto Cidade se colocou desde então em campo para interagir de forma plena e dinâmica com Goiânia, buscando melhorias e qualidade de vida para toda a população...

Missão em Goiânia

Criado em setembro do ano passado, a partir da união de empresários da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás, o Instituto Cidade se colocou desde então em campo para interagir de forma plena e dinâmica com Goiânia, buscando melhorias e qualidade de vida para toda a população. O propósito maior: um futuro bem melhor do que é o presente. Entramos de corpo e alma na batalha em busca das melhores soluções para os caóticos problemas urbanos de Goiânia, de forma sustentável e visando ao melhor para a sociedade.

São objetivos do Instituto Cidade: promover a elaboração de estudos e trabalhos urbanísticos; atuar em constante estímulo à revisão e atualização do Plano Diretor de Goiânia e dos municípios do entorno da capital; contribuir na elaboração e revisão de planos e projetos urbanísticos, político-econômicos, socioambientais e educacionais; promover estudos e elaboração de projetos para as áreas de arquitetura, paisagismo, infraestrutura e urbanização de Goiânia e municípios do seu entorno; efetuar estudos relacionados com a integração de Goiânia à sua região de influência; promover reuniões, conferências e seminários em caráter educativo; promover a educação corporativa aos operadores do mercado imobiliário, como forma de desenvolver o capital intelectual do setor, privilegiando a construção social do conhecimento, estabelecendo conexões e intensificando a comunicação e a interação entre as empresas do mercado imobiliário; promover ações para defesa, preservação e conservação do meio ambiente através do desenvolvimento sustentável.

Uma pauta extensa e ousada, temos de reconhecer, mas à qual já está sendo dada prática - e uma prática dinâmica, como vamos ver. Como primeiro fruto, veio a criação do Fórum de Mobilidade Urbana da Região Metropolitana de Goiânia, que nada mais é do que uma estratégia interinstitucional de articulação, sensibilização e integração da sociedade, comprometido com a busca por uma mudança de paradigma relacionado à mobilidade urbana na RMG.

Uma das emergentes causas nesta seara de óbices para que Goiânia e sua Região Metropolitana alcancem índices melhores de qualidade de vida é indubitavelmente a questão da mobilidade urbana. Tal é esta emergência que o Instituto Cidade a definiu como bandeira número um da ação que passamos - os empresários da construção - a empreender. Passadas cinco reuniões do Fórum, os frutos já são colhidos. A reunião da semana passada, a 5ª, realizada como de hábito na Ademi, convergiu para o estabelecimento de uma linguagem uniforme entre o poder público, ali representado pela presença mais legítima do governo do Estado e da Prefeitura de Goiânia (o próprio prefeito Paulo Garcia se fez presente), com o testemunho da entidade que congrega os municípios da Região Metropolitana. Tiramos como saldo de um proveitoso encontro, que tomou toda a tarde da última terça-feira, o compromisso de resgate de compromissos históricos com Goiânia e a qualidade de vida de seus moradores, bem como da população dos municípios do entorno da capital, como sejam a conclusão do Anel Viário, a conclusão da Marginal Botafogo, a revitalização do Centro de Goiânia, a remodelagem do Eixo Anhanguera de Transporte, a revitalização e modernização do Eixo Norte-Sul (com sua inserção no moderno modelo do BRT) e a instituição do Eixo Leste-Oeste com o Metrô Leve. Em paralelo, um compromisso de toda seriedade, inclusive com data marcada para a concretização dos projetos, com uma espécie de mudança de profundidade na face urbana da capital, ou seja, um novo tratamento das calçadas, adequando-as à acessibilidade, e total remodelagem dos pontos de embarque e desembarque no sistema de transporte público, incluindo um aplicado procedimento de revitalização paisagística.

Os resultados que vêm sendo alcançados por essa mobilização do Instituto Cidade merecem ser comemorados. Principalmente porque, finalmente, o governo assumiu a responsabilidade pelo transporte público na Região Metropolitana, do que só pode resultar o benefício direto tão ansiado - e tão merecido - por parte de milhares e milhares de usuários, cidadãos como qualquer um de nós, e que merecem o tratamento que agora se vislumbra. Vamos ajudar a transformar Goiânia num modelo de Cidade Sustentável.

Neste momento, animados com o futuro, podemos concluir com um dos lemas do Instituto Cidade: seremos proativos e haveremos de alcançar nossos objetivos.

Ilézio Inácio Ferreira é presidente da Ademi e do Instituto Cidade

 

Fonte: O Popular

Autor: Ilézio Inácio Ferreira

 




Veja mais...